O “Caso Carlinhos” é uma das primeiras memórias de minha infância. Nasci quatro anos depois do seqüestro, em 77, mas lembro dessa história volta e meia passando em programas como o Fantástico, Globo Repórter e, como agora há pouco, Linha Direta. Esta imagem do mini-menino do Rio não é calor mas me provoca arrepios. Vou dormir de luz acesa…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s