"Somos Tão Jovens": minhas lembranças da Legião Urbana


Renato era chato mesmo, “Somos Tão Jovens” tem uns atores muito ruins e uns diálogos pueris. Mas não vou negar que dei uma choradinha no final do filme. ~apagar~

Faltou um capricho muito maior pra um filme sobre um personagem de tamanha importância, mas não deixa de ser emocionante ver parte da história de nossa cultura pop nas telonas. Assim como os documentários musicais estão registrando de forma digna a nossa música, que as cinebiografias também continuem se proliferando. O ponto a favor do filme é a interpretação do Thiago Mendonça, que mandou muito bem nas cenas da banda ao vivo, interpretando ele mesmo as músicas.

Sim, fui bem fã da Legião Urbana e assistindo ao filme lembrei de vários momentos de minha pré-adolescência e juventude. De quando eu era bem novinha e passava a noite ligando pras rádios em Santos pedindo “Índios”, a minha favorita, pra gravar em uma fitinha K7. E rezava pro locutor não tagarelar em cima da porra da música! *rs

Com carinho, lembrei da Teresa, grande amiga da época do colegial no Primo Ferreira, e do João, meu melhor amigo na Facos, dois dos maiores fãs de Legião Urbana que conheci. Nunca me esqueço de como o João ficou triste com a notícia da morte do Renato Russo, em 1996, quando estávamos no terceiro ano da faculdade. ;~~

E do único show da Legião Urbana que eu vi, dia 14 de janeiro de 1995 na Reggae Night, em Santos. Foi um show caótico tanto pra banda, – clima tenso, Renato de má vontade e pra piorar, jogaram uma lata de cerveja nele e, com raiva, ele passou parte do show deitado no palco -, quanto pra mim, pois minha companhia deu perda total (por motivos alcoólicos) e eu não sabia se ia embora ou se ficava pra ver o show. *rs Felizmente consegui ficar até o final, afinal nem imaginava que aquele seria o último show da história da banda. Noite inesquecível!

Enfim, embora o filme não seja lá essas coisas, pra quem gosta de música, é fã da banda ou viveu essa época, ainda assim vale a pena assisti-lo.

Achei o fatídico show no YouTube:

Anúncios

2 comentários sobre “"Somos Tão Jovens": minhas lembranças da Legião Urbana

  1. Também vi o filme ontem e achei…chatinho? achei legal a ideia de mostrar a história por trás de algumas músicas, mas pessoalmente eu me interessaria mais por um filme que mostrasse alguma outra fase do Renato. Essa adolescência rebelde pela qual todo mundo passa já é meio batidinha. Fora que não rolou sequer um beijinho gay, né??

  2. Postei um textinho e perdi tudo. :-/Bom, memória emocional é tudo, e música é 80% dessa memória.Brasil potência musical blá blá bláCadê os filmes sobre futebol e música??? Que venham, muitos, mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s