Meus artistas escoceses favoritos <3

BRITAIN SCOTTISH REFERENDUM

Hoje enfim acontece o referendo que decidirá se a Escócia deve conquistar ou não a sua independência. Quatro milhões de pessoas estão registradas para o pleito e as pesquisas têm dado empate técnico, então tudo pode acontecer. Se o SIM ganhar, a data proposta para a independência seria proposta seria 24 de março de 2016. Muito bacana acompanharmos esse momento na nossa frente e, o mais importante, dessa vez sem derramamento de sangue.

Inspirada no post do blog Music on the run com dez bandas para conhecer melhor a Escócia, fiz uma breve lista dos meus artistas/bandas escoceses favoritos. Deve ter algo na água desse país que faça com que não só o seu uísque seja o melhor mas que a sua música seja privilegiada, com bandas e artistas incríveis que já deram muita alegria ao povo indie. *rs

Minha listinha pessoal e intransferível! <3

1) Teenage Fanclub

Quem acompanha meu blog e minhas redes sociais há algum tempo sabe que Teenage Fanclub é minha-banda-da-vida. Vi a sequência memorável de três shows no Sesc Pompéia em maio de 2004 e quando eles retornaram ao Rio e São Paulo em maio de 2011. O mundo fica bem melhor quando esses quatro caras estão em cima de um palco! <3

2) Franz Ferdinand

Cada show do Franz é tão único e especial que nem me incomodo com os chatonildos que a apelidam de “Iron Maiden do indie”, já que a banda volta todo ano ao Brasil. *rsrs Só eu já os vi no no Motomix SP em 2006, The Week em 2009, Via Funchal em 2010, Cultura Inglesa Festival em 2012 e Lollapalooza em 2013, sempre rendendo shows incríveis e ótimas histórias pós-shows, Podem vir mais 30 vezes que irei em todas, inclusive estou me preparando para o show de São Paulo no dia 30/09 e vou vê-los pela primeira vez no Rio no dia 2/10! \o/ Próxima meta será vê-los em outro país da América Latina, quem sabe em Barcelona e depois em Glasgow. Correr atrás de filhos não é a minha praia, meu negócio é correr atrás do Franz Ferdinand! *rs

3) The Delgados

Tem disco que marca tanto a gente que lembramos até onde compramos. Comprei o CD do Peloton em um sebo na Alfonso Bovero logo que me mudei pra São Paulo, em 1998, para fazer o curso de focas do Estadão. Então ouvir esse disco hoje em dia me traz um sabor de 20 anos, de mudança, de inesperado e de crises de asma ansiosa. *rs Hoje em dia a banda infelizmente não existe mais mas continuo acompanhando o lindo trabalho solo da Emma Pollock e me divertindo com os comentários dela sobre tênis no Twitter.

4) Belle & Sebastian

Quem não viveu o início dos anos 2000 não tem noção da comoção que foi o Belle & Sebastian na cena indie brasileira da época, ocasião em que os blogs, barzinhos, selos e bandas indies começaram a se firmar e a se aproximar do mainstream. O Belle & Sebastian teve todos os seus discos lançados pela Trama e chegou a tocar no Brasil no seu auge, com direito a cover de “Minha Menina” em um dos shows mais alto astral que eu vi no saudoso Free Jazz. <3

5) Primal Scream

Comecei a gostar do Primal Scream depois de já mais velha mas felizmente tive sorte de poder ver a banda ao vivo duas vezes no Brasil, incluindo na bela turnê do álbum “Screamadelica”, em 2011. É uma banda que não me diz tanto ao coração quando o Teenage Fanclub mas foi lindo ver esse show ao lado dos amigos emocionadíssimos!

6) Urusei Yatsura

Banda de Glasgow com nome de anime japonês que eu conheci através de uma fitinha k7 presenteada pelo meu amigo Sigrist

7) James Orr Complex

James Orr Complex é a banda-de-um-homem-só composta pelo violonista Christopher Mack, com disco lançado pela Rock Action, selo do pessoal do Mogwai. Ele atualmente vive em São Paulo e já deu aulas de inglês para meia cena indie paulista, incluindo esta que voz fala. *rs Os shows dele são raríssimos mas se acontecerem não perca pois além dele ser excelente músico entremeia as canções com causos engraçadíssimos, com humor escocês ímpar.

8) Lulu

Conhecida até por sua mãe por causa da faixa título de “To sir with love/Ao mestre com carinho”, a cantora de Glasgow ficou famosa aos 15 anos com uma das melhores regravações de “Shout”, dos Isley Brothers. <3

9) Calvin Harris

Você agora renega o Calvin Harris farofento mas bem que dançou pencas o “I created disco” que eu sei! Adoro o primeiro ábum do produtor de Dumpries e pra mim “In my arms”, que ele produziu, é uma das melhores músicas da Kylie!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s