Sobre o In-Edit Brasil e os seus ilustres desconhecidos

Quando sai a programação do festival In-Edit Brasil a gente corre pra saber se vieram documentários sobre nossos artistas favoritos. Mas em meio a tantos filmes sobre músicos e produtores consagrados, às vezes os que mais nos surpreendem são os sobre ilustres desconhecidos. Hoje me emocionei profundamente com dois excelentes documentários: THE JONES FAMILY WILL MAKE A WAY, de Alan Berg, e THE WILL HAVE TO KILL US FIRST: MALIAN MUSIC IN EXILE, de Johanna Schwartz.


O primeiro trata do bispo batista Fred Jones e sua família, que há anos tocam em igrejas no Texas com o nome de The Jones Family Singers. Com o sucesso de seus cultos enérgicos com a soul music na sua mais pura essência, surge a oportunidade da banda sair do circuito gospel e fazer shows em festivais alternativos. É aí que surge a figura de Michael Corcoran, crítico de rock ateu que estuda a música gospel, que vira uma espécia de empresário do grupo. Um excelente retrato do amor a música, da fé, da amizade e, acima de tudo, da tolerância.

they-will-have-to-kill-us-first-songhoy-blues
O segundo foi provavelmente um dos melhores documentários que já vi na história do festival e, de longe, o mais triste! É sobre quando o Estado Islâmico tomou parte do norte do Mali, país da África Ocidental, e proibiu qualquer tipo de manifestação artística, incluindo a música. De um dia para outro, QUALQUER TIPO DE SOM que não saísse das mesquitas foram proibidos. O filme mostra a luta de seus músicos pela sobrevivência e para chamar a atenção do mundo para a situação do país. O oposto do filme anterior, um retrato do fanatismo, da crueldade e intolerância. Pra mim praticamente um longa de terror pois a música é o ar que eu respiro. Saí da sessão com uma ponta de esperança com as mudanças mas o filme certamente vai ficar martelando na minha cabeça por um tempo.

Não vou dar mais detalhes sobre os dois para não estragar o impacto, mas fica o toque amigo: fucem todas as sinopses e arrisquem um pouco. Não deixem de lado os filmes sobre as figuras desconhecidas no In-Edit Brasil pois suas histórias de vida são tão ricas quanto as dos artistas consagrados. A programação completa pode ser vista no site www.in-edit-brasil.com/program É a terceiro vez em que trabalho com o festival fazendo o conteúdo pras suas redes sociais e a cada ano sempre tem pelo menos um que muda minha vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s