Sobre o In-Edit Brasil e os seus ilustres desconhecidos

Quando sai a programação do festival In-Edit Brasil a gente corre pra saber se vieram documentários sobre nossos artistas favoritos. Mas em meio a tantos filmes sobre músicos e produtores consagrados, às vezes os que mais nos surpreendem são os sobre ilustres desconhecidos. Hoje me emocionei profundamente com dois excelentes documentários: THE JONES FAMILY WILL MAKE A WAY, de Alan Berg, e THE WILL HAVE TO KILL US FIRST: MALIAN MUSIC IN EXILE, de Johanna Schwartz.


O primeiro trata do bispo batista Fred Jones e sua família, que há anos tocam em igrejas no Texas com o nome de The Jones Family Singers. Com o sucesso de seus cultos enérgicos com a soul music na sua mais pura essência, surge a oportunidade da banda sair do circuito gospel e fazer shows em festivais alternativos. É aí que surge a figura de Michael Corcoran, crítico de rock ateu que estuda a música gospel, que vira uma espécia de empresário do grupo. Um excelente retrato do amor a música, da fé, da amizade e, acima de tudo, da tolerância.

they-will-have-to-kill-us-first-songhoy-blues
O segundo foi provavelmente um dos melhores documentários que já vi na história do festival e, de longe, o mais triste! É sobre quando o Estado Islâmico tomou parte do norte do Mali, país da África Ocidental, e proibiu qualquer tipo de manifestação artística, incluindo a música. De um dia para outro, QUALQUER TIPO DE SOM que não saísse das mesquitas foram proibidos. O filme mostra a luta de seus músicos pela sobrevivência e para chamar a atenção do mundo para a situação do país. O oposto do filme anterior, um retrato do fanatismo, da crueldade e intolerância. Pra mim praticamente um longa de terror pois a música é o ar que eu respiro. Saí da sessão com uma ponta de esperança com as mudanças mas o filme certamente vai ficar martelando na minha cabeça por um tempo.

Não vou dar mais detalhes sobre os dois para não estragar o impacto, mas fica o toque amigo: fucem todas as sinopses e arrisquem um pouco. Não deixem de lado os filmes sobre as figuras desconhecidas no In-Edit Brasil pois suas histórias de vida são tão ricas quanto as dos artistas consagrados. A programação completa pode ser vista no site www.in-edit-brasil.com/program É a terceiro vez em que trabalho com o festival fazendo o conteúdo pras suas redes sociais e a cada ano sempre tem pelo menos um que muda minha vida.

TupiniQueens, doc sobre a cena drag paulistana, estreia dia 14 de novembro no Mix Brasil

tupiniqueens_logo

O documentário TupiniQueens​ estreia na mostra competitiva nacional do Festival Mix Brasil​ no próximo sábado, 14/11, às 19h no CineSesc​ (Rua Augusta, 2075, São Paulo).

O filme retrata a cena drag paulistana, apresenta a transformação do status marginalizado ao mainstream das drag queens e conta com depoimentos e apresentações de artistas nacionais e ex-participantes do Rupaul’s Drag Race. Tem Ikaro Kadoshi, Marcia Pantera, Gloria Groove, Penelopy Jean, Alaska, Raja, Adore, Latrice. Até eu apareço lá dando close discotecando na vernissage do Suriani, hahaha!

Gravado de forma totalmente independente – sem apoio de edital ou patrocínio -, o diretor João Monteiro teve apoio inicial dos irmãos Karol e Renato Bueno que ajudaram no roteiro e na ideia. A montagem final do projeto veio com o diretor de fotografia Fernando Moraes.

07 - FRAME - TUPINIQUEENSIkaro Kadoshi

Garanta seu ingresso online ou na rede Sesc SP de ingressos.

Assista ao trailer:

Curta a fanpage do filme pra saber quando ele será exibido novamente www.facebook.com/tupiniqueens