“Simonal – O Filme” ganha primeiro trailer e concorre no Festival de Gramado

Depois de muita expectativa, finalmente foi divulgado o primeiro trailer de “Simonal – O Filme”, com Fabrício Boliveira no papel do cantor e Ísis Valverde como Tereza Pugliesi. A dupla volta a viver um casal depois de “Faroeste Caboclo” (2013). O longa é dirigido por Leonardo Domingues e se concentra na ascensão do artista, quando ele reunia multidões em seus shows, apresentou programas de TV e ganhou muito dinheiro ao se tornar garoto-propaganda da Shell. A produção musical é de Wilson Simoninha e de Max de Castro, filhos de Simonal e Tereza. Caco Ciocler, Silvio Guindane, Mariana Lima e Claudio Mendes também estão no elenco. Leandro Hassum interpreta o produtor musical Carlos Imperial e João Velho faz o papel de Miéle.

Íris e Fabrício

A história já havia sido contada em “Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei”, de Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal, o documentário musical mais visto de 2009, nas biografias “Nem Vem que Não Tem – A Vida e o Veneno de Wilson Simonal”, de Ricardo Alexandre (também de 2009), e “Quem não tem swing morre com a boca cheia de formiga: Simonal e os limites de uma memória tropical”, de Gustavo Alonso, lançada em 2007. A vida do cantor também foi transformada em dois musicais, “S’imbora, o musical” e “Show em Simonal”, ambos com o talentosíssimo Ícaro Silva no papel principal.

Simonal, O Filme

“Simonal – O Filme” será exibido pela primeira vez dia 20 de agosto no Festival de Cinema de Gramado, que acontece de 17 e 25 na cidade gaúcha, e participa da Mostra Competitiva. O filme é uma co-produção da Pontos de Fuga e Globo Filmes, com distribuição da Downtown/Paris Filmes e previsão de estreia nacional para 2019.

Veja o trailer:

Cartaz. Fonte: Adoro Cinema

Primeiro cartaz do filme

Estou bem animada pra estreia desse filme pois Simonal é meu cantor brasileiro favorito! Coordenei as ações de divulgação do documentário de 2009 nas redes sociais foi um dos trabalhos mais gratificantes de minha carreira como comunicadora. Wilson Simonal tem que ser lembrado e celebrado o tempo todo! <3

E a imprensa brasileira se esqueceu de Carlos Imperial

Vergonhosamente a nossa imprensa cultural não lembrou que hoje, 24/11, se Carlos Imperial estivesse vivo faria 75 anos. Pai da música pop no Brasil, ele era extremamente bem informado sobre a cultura jovem muito antes da invenção da internet. Se não fosse ele, provavelmente não teríamos conhecido Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Elis Regina, Wilson Simonal, Ronnie Von, Clara Nunes, só pra ficarmos nos mais óbvios e mais famosos.

Deixo aqui minha singela homenagem e recomendo fortemente a leitura de sua excelente biografia escrita pelo Denilson Monteiro, Dez, Nota Dez! As biografias do Erasmo Carlos, do Tim Maia e do Wilson Simonal também falam bastante dele, também não deixem de ler, se é que posso conceber que alguém que se interesse por música nesse País ainda não tenha lido pelo menos um desses livros.

Ninguém sabe o duro que dei

Vou coordenar ações de web do lançamento do documentário “Ninguém sabe o duro que dei”, sobre o Wilson Simonal que, enfim, estreia dia 15 de maio. Tô há um tempão falando desse filme, então vocês devem imaginar como estou feliz por ter conseguido esse trabalho!

Mais feliz só estaria se conseguisse voltar no tempo…

Thanks, Papai do Céu!